Não tem como escrever sobre Ronaldo Fraga sem que cada sentença seja carregada de adjetivos e muitos elogios. Ronaldo é poesia, é amor, é aprendizado. Cada encontro com ele, seja em uma longa conversa em sua fábrica, seja em uma correria pré ou pós-desfile, é acompanhado de palavras sábias, que nos fazem refletir. A sensação é que cada frase que ele profere não é à toa. Tem um sentido, um porquê.

O nosso mais recente encontro foi no Dragão Fashion Brasil. A organização do evento teve a feliz ideia de convidá-lo para uma mesa redonda com outros artistas que se propõem a fazer uma moda autoral. Em um bate-papo na sala de imprensa, antes do evento, Ronaldo conversou com os jornalistas e falou de alguns assuntos relacionados a moda e a sua arte. E como o que Ronaldo fala vale ser compartilhado, selecionamos alguns trechos dessa deliciosa aula, disfarçada de entrevista. Confira:

Gastronomia is the new fashion

“A moda ganhou um holofote nos anos 80 e viveu um reinado de quase 30 anos que agora acabou, o que não quer dizer que ela vai deixar de existir. Mas, ela deixou de ser o foco principal no mundo, que hoje é a gastronomia. É só ver quantos programas voltados para esse tema existem hoje. Esse interesse que mudou. E essa mudança acontece de tempos em tempos; é normal!”

See now, buy now

“Essa é mais uma opção, um mecanismo de um mundo diverso. Não uma obrigação. Não quer dizer que quem não fizer está fora. A Chanel mesmo não se rendeu. O estilista tem que entender a moda que faz e o seu público. Se sai desembestado querendo fazer essa moda rápida só porque todo mundo está fazendo, vai se dar mal. Se vou fazer isso? Não sei! Não faço nada que me angustie”.

Estilista e cronista

“Me interesso por valores que são caros ao nosso tempo. Esse é um tema que se repete nas minhas coleções. Na moda é muito fácil falar do passado e tentar imaginar o futuro. O mais difícil é falar do presente, do que estamos vivendo. Isso é o que falta. O estilista que pretende ser autor deve ser um cronista do seu tempo”.

ronaldo-fraga-fashionistando

Importância dos desfiles

“Há formadores que acreditam que os desfilem vão voltar a ganhar importância nesse novo contexto em que a moda se encontra. Isso porque essas apresentações serão responsáveis por seduzir o público, na emoção, para despertar o desejo de abrirem a bolsa e comprarem o produto”.

Refugiados na passarela do SPFW

“Em todos os desfiles, quando solto a primeira modelo para entrar na passarela, eu não sei o que vai dar, qual será o resultado, se irá agradar. Mas, fiz o que eu queria. No meu último desfile eu estava preparado para levar muita pedrada. Vivemos numa cultura de moda rasa, em que as pessoas acham que um assunto como esse que levei para a passarela não é para ser discutido. Quando falo que somos todos refugiados é porque somos. A Costanza Pascolato conversou comigo depois do desfile e disse que chegou lá achando que a ideia não daria certo, porque ninguém quer saber de tristeza, de faca no peito. Alguns jornalistas e pessoas em redes sociais cobraram que eu não falei do Brasil, mas eu acho que tem um movimento mundial e o Brasil, cada vez mais, com o seu tamanho, está inserido nisso. Tem uma onda de ódio no mundo que não dá para ignorar. Antes, quando se falava de refugiados era algo distante. Hoje acabou e qualquer conflito nos atinge. Temos que ver como o país e o sujeito se inserem nesse novo tempo”.

26624116166_e18534af47_k

Backstage do último desfile de Ronaldo Fraga no SPFW | Foto: Agência Fotosite

ronaldo-fraga-fashionistando

Desfile do estilista no SPFW | Foto: Agência Fotosite

Verdade na moda

“Estava olhando meus desfiles desde que comecei e tive uma constatação boa e outra ruim. A boa é que eu falo exatamente o que eu falava naquela época e a ruim é a mesma coisa. Alguma coisa não mudou. Você vai aprendendo a cada ano, mas a essência é a mesma. No início o que eu fazia era visto como algo folclórico, experimental, regional, e, de repente, viram que eu estava fazendo o que o povo queria. Mas, foi uma aposta. Eu acho que a vida toda eu acreditei que o produto só tem vida longa se tiver verdade. Não tem marqueteiro que sustente algo se não for de verdade, é isso que queremos consumir. Não adianta hoje ter uma roupa linda, numa modelo linda e a peça ser feita no Vietnam com trabalho escravo. Houve um tempo em que as pessoas não ligavam pra isso e hoje é algo que acaba com uma marca. Graças a Deus as coisas estão mudando”.

Moda e poesia

“A moda e a arte são os únicos dois vetores que conseguem enxergar poesia em terreno árido. Precisamos jogar a lente de aumento na poesia, mas sem fechar os olhos. A moda tem o poder de renovação e é a única indústria que se renova pelo próprio produto e pela forma com que se vende esse produto. Nesse contexto ela traz a crítica, o desconforto e com uma dose de poesia, que só ela pode salvar. Se você se pretende ser autor de alguma coisa, saiba que é um trabalho solitário, a sua escrita é sua visão do mundo, do seu tempo”.

Esse é Ronaldo <3 Fraga!

fashionistando-rodapé-TATI BARROS-001

Uma Resposta para “Ronaldo “poesia” Fraga”

  1. Rita Hostalacio

    Amo o Ronaldo e sua moda ! Um sujeito inserido na realidade .Com esse material ( a vida) ele faz sua moda . Junto c ELE passamos por uma ENORME DIFICULDADE na economia e na moda mas vai passar ! Como tudo na vida passa Outro CICLO virá !!!!

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Entrevistas / Radar'