É praticamente impossível ver uma noiva sem bouquet. Ele está presente em 98% dos casamentos. Mas, você sabe como começou essa costume? Alguns historiadores contam que o bouquet surgiu de uma tradição francesa, onde a jovem noiva percorria as ruas da vila a caminho da igreja e, durante esse trajeto, os moradores lhe ofereciam flores como sinal de sorte, felicidade e prosperidade no matrimônio. Ao final da caminhada, na chegada à igreja, ela já carregava muitas flores, o que deu origem ao bouquet.

Felizmente essa tradição continua e hoje se tornou um lindo e essencial complemento que acompanha a noiva até o altar!

O arranjo floral foi “promovido” a acessório importante e conquistou status de ícone do grande dia. Mas, como fazer a melhor escolha? Este adereço deve ter uma harmonia com a cerimônia, estar alinhado com o perfil da noiva (altura, peso, cor dos olhos, cabelo e pele) e em total sintonia com o estilo do vestido e horário da celebração.

Para a cerimonialista Paula Murta, “o bouquet pode ser desde uma simples flor única a um belo e bem elaborado ramalhete de flores, com mistura de texturas e cores bem equilibrados. É algo que precisa ser pensado com carinho!

E como as novidades surgem a cada segundo, principalmente quando o assunto é casamento, está super em alta dar um ar ainda mais personalizado ou bouquet, por meio de outros elementos, como: cristais, pérolas, strass, pedrarias, plumas, rendas, crochê e joias de família. O efeito fica romântico e remete à história da noiva. Eles podem ser aplicados nas flores ou no cabo do arranjo.

VEJA quais são as 5 etapas para organizar um casamento!

Segundo Tatiana Gabrilli da Gallios, especialista em arte floral, o assunto bouquet requer atenção com características físicas da noiva:

•    Noivas negras podem optar por bouquets que contenham cores vivas, como o amarelo e o verde, com complementos florais em tons de branco.
•    Noivas morenas podem escolher bouquets mais coloridos, com rosa e vermelho, com complementos florais em tons degradê.
•    Noivas loiras podem apostar em bouquets brancos ou em tons pastel com leves complementos florais, em tons mais secos. Essa mistura realça o conjunto!
•    Noivas ruivas se destacam ao escolher flores em tons de laranja, salmão e complementos em nude – rosado.

Com uma escolha cuidadosa e minuciosa de todos os itens, a noiva poderá viver o que ela sempre sonhou: um cortejo triunfal e inesquecível no seu grande dia.

Outra dúvida comum surge quando é hora de escolher o formato, já que as opções são variadas. Antigamente o estilo cascata era o mais usado. Hoje, apenas noivas mais altas são indicadas para carregarem este modelo. Se você quer tomar uma decisão que não gere arrependimento, opte pelo shape “bolinha”, mais arredondado. Ele não vai ofuscar o seu vestido e ainda estará em harmonia com o seu tipo físico, seja ele qual for.

Converse com sua decoradora e opte por tons e flores que combinem com o restante da decoração, para que o conjunto tenha equilíbrio. Noivas mais clássicas não erram ao optar por tons claros, como branco, chá e rosa claro. Outra dica: não adianta sonhar com um bouquet de tulipas e se casar no calor. Algumas flores são sazonais e não podem ser encontradas durante todo o ano. Faça uma boa pesquisa para não frustrar suas expectativas!

Para encerrar, Tatiana define o acessório:”o adereço parece um simples detalhe nas mãos da noiva, mas se torna um dos itens mais cobiçados nas cerimônias de casamento“.  Boa sorte na sua escolha!

Em breve vamos trazer mais dicas de casamento por aqui! Quer sugerir alguma pauta? Deixe nos comentários! ;)

 

Colaboração: Paula Murta – Real Eventos | www.realeventos.com.br
Tatiana Gabrilli  –  Gallios Arte Floral | www.gallios.com.br

Uma Resposta para “O bouquet da noiva!”

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Casamento / Dicas'