Este mês a Chanel desembarcou em Dubai para apresentar sua coleção Resort 2015. E como tudo o que envolve a maison tem que ter luxo, o cenário não poderia ser diferente. O evento aconteceu em uma nada modesta ilha particular. Mas, por que Dubai?

A riqueza dos Emirados Árabes foi a inspiração para o desenvolvimento da coleção, que teve como cenário um “galpão” especialmente construído para a apresentação. Destaque para os desenhos inteligentemente criados com o “C” da marca, que criou um efeito visual incrível, além de tendas e muito dourado. O local foi batizado de “Isla Bonita” e fez jus ao nome.

Na passarela, os clássicos tweeds, sobreposições e muitas cores com toque árabes, que chegaram até às calças, com comprimento na altura do tornozelo. Mas, a Chanel alastra a sua potência com muito foco nos acessórios. E foi esse quesito que resolvemos destacar.

Highlights deste pré-verão da maison. Fique de olho em algumas coisas que já podem ser copiadas!

Depois de trazer bolsas embaladas à vácuo no último fashion show, Karl prova que não há limites para a criatividade e transforma um galão de petróleo em It bag, para contextualizar com a riqueza do solo árabe. Foi o grande destaque!


1. Sapato de acrílico é sempre um dilema. Temporada passada muitas marcas mais comerciais investiram em modelos com as tiras transparentes, mas não colou. Será que com o “empurrão” de Karl a coisa decola?

2. Bolsas ultra elaboradas. Bordados deixam a peça ainda mais sofisticada. Perfeitas para ocasiões mais chiques, mas nada impede de serem usadas no dia-a-dia, para levantar uma produção mais básica.

3. Pulseiras e braceletes trazem a riqueza do oriente com muitos cristais. Se jogue no arm party!

4. Acessórios de cabeça trazem um ar feminino. Headbands demoraram a cair no gosto das brasileiras, mas agora parece que vieram mesmo para ficar! E no desfile em Dubai, a Chanel apostou na peça sem medo. As modelos estavam com um grande topete no cabelo, que foi preparado para ganhar muito volume, o que ficou interessante ao se contrapor com os delicados adornos na cabeça. Mini luas lembravam o tema das “mil e uma noites”.

Essa foi a viagem de Karl, capaz de ir de um extremo ao outro. Lembram do último desfile, que reproduziu um super mercado Chanel e deu o que falar?

Alguma dúvida que a Chanel faz até oásis no deserto?

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Moda / Tendências'