Belo Horizonte é a capital do sorriso fácil e dos encontros sempre recheados de sabor. Seja no cafezinho em casa acompanhado de algum quitute saboroso ou em alguma cafeteria, os mineiros valorizam viver momentos de calmaria e não dispensam um “dedo de prosa”. Hospitaleiros como poucos, esta nossa habilidade de receber bem já ganhou fama nacional. Aí que projetos que visam pela “simplicidade” das coisas ganham destaque.

É o jeitinho mineiro de conquistar pelo estômago e afetividade! Assim começou a história da Fofíssimo. E foi assim, em uma visita despretensiosa, sentadas do lado de fora da loja (com direito a café e bolinho), que nos apaixonamos ainda mais pelo trabalho que tem sido feito por lá.

Juliana Nunes , proprietária da casa, resolveu abrir mão da carreira de funcionária pública ao ver que os seus bolinhos lindinhos estavam fazendo muito sucesso e trazendo muito mais alegria a ela e aos outros: “Tudo aconteceu muito rápido e começou de um jeito despretensioso. Eu estava passando por um período muito difícil pela perda recente do meu pai e vi a minha família ir para um rumo de enorme tristeza. Aí tive a oportunidade de participar da feirinha de final de ano da Cidade Administrativa, onde os funcionários se inscrevem e são escolhidos para venderem algo que faça parte do seu ‘hobby’. Logo me inscrevi, mas nem sabia o que faria para vender”, conta. Essa iniciativa da empresária foi para trazer uma motivação diferente e entreter a mãe e o irmão. “Lembro que quando soube que havia sido aprovada me deu um aperto no peito, porque eu nem tinha pensado no produto. Até que observei que eu estava numa fase de fazer bolos com frequência e resolvi partir para esse caminho do simples, gostoso e bem feito”.

Era o destino mesmo! A Ju foi a 5ª sorteada das 60 vagas disponíveis – aqui vale destacar que a Cidade Administrativa tinha 17.000 funcionários na época, ou seja: a vaga tinha que ser dela mesmo e nem ela poderia imaginar a transformação que uma feirinha de natal poderia fazer em tão pouco tempo.

Fofíssimo: história que inspira amor, cuidado e afeto com o próximo desde o início. Talvez esse seja o segredo do sucesso, unindo muito trabalho! 

E com esta oportunidade a Ju já começou o ‘negócio’ sem perceber: “comecei a quebrar a cabeça para pensar em uma maneira de fazer algo que inicialmente poderia parecer tão simples, mas que poderia ganhar um up com um toque extra de carinho e criatividade”, conta. “Me aventurei em lojas de festa e comecei a procurar a forminha menos feia disponível. Encontrei uma de cupcake e logo pensei em já assar o bolo dentro dessa forminha – variando entre os sabores de chocolate, cenoura e limão. A proposta é a mesma que mantenho hoje: bolinhos caseiros com calda cremosa por cima”, completa.

Dica para escolher um bolinho Fofíssimo: fazer uni-duni-tê!

A continuação desses cuidados minuciosos também chegou ao ponto de elaborar uma identidade visual, apesar da informalidade que a feira tem. E esta foi mais uma maneira de envolver o irmão no projeto, uma vez que ele é designer gráfico e criou tanto o nome quanto o logo, que é usada até hoje. “Imprimi os adesivos, colei nos saquinhos, amarrei uma colherinha nas caixinhas e começamos a vender. E foi um sucesso imediato! Além de termos vendido tudo, ver a minha mãe andando para todos os lados e conversando sorridente com as pessoas já me provava que todo o esforço tinha valido a pena”.

Embalagens especiais de acrílico e cartões personalizados para deixar os presentes com ainda mais significado!

Ao final da feirinha a intenção era de que essa brincadeira de fazer bolos ficasse apenas na memória – mas o fato é que os bolinhos criaram doces lembranças em quem os provou, tanto é que quiseram mais e mais. E assim os pedidos não paravam de chegar: “achei que eu ia perder meu marido! Minha casa ficava uma bagunça e eu estava pirando na vida dupla entre a Cidade Administrativa e as minhas encomendas… Tudo era muito amador”, relembra Ju. Aí chegou um momento de escolher por um caminho, e ela escolheu arriscar no “incerto”, em busca de algo completamente diferente.

Bolinho + milkshake de nutella. Nada mal, hein? Tudo com o padrão Fofíssimo! <3

Ela contou ainda que o próprio instagram da Fofíssimo (chegue lá: @fofissimobolos) foi criado por uma amiga: “uma colega me pediu alguns bolinhos para serem usados como ‘modelos’ em um curso de fotografia, daí tive as primeiras fotos profissionais das caixinhas. E elas ficaram tão lindas que já foram para o nosso perfil nas redes sociais, trazendo ainda mais clientes curiosos em conhecer os nossos produtos”.

E assim uma “coisa foi puxando a outra”, como costumamos dizer por aqui… Hoje a Fofíssimo tem uma loja linda – e que vive cheia – no bairro de Lourdes, onde a intenção é oferecer opções deliciosas e criativas de presentes para diversas ocasiões, claro que com os bolinhos como protagonistas do gift. Ousamos em dizer que a Fofíssimo é a Ladurée mineira: loja que inspira sabor, beleza e criatividade nos mínimos detalhes, sempre bem acompanhada de um bom café. Por lá você pode fazer uma pausa no dia agitado não apenas para levar um presente para alguém, mas também para se presentear com uma pausa em um ambiente aconchegante e atendimento nota 10.

Dica de lugar para você fazer aquela tão preciosa pausa durante o dia e sair feliz da vida!

Dentre as várias opções de bolinhos (todos são feitos lá mesmo, com ingredientes frescos e fornadas diárias para garantir aquele gostinho de bolo de vó, sabe?) a gente confessa que foi difícil escolher o nosso sabor favorito durante essa entrevista, mas o de nutella com leite ninho e o de abacaxi com coco estão no top 5!

Impossível sair de lá sem uma lembrancinha… Tudo o que você vai querer é compartilhar o seu #momentoFofíssimo com quem você ama!

Bem, contamos toda essa história, que teve infinitas dificuldades, mas com certeza transborda de alegria, para inspirar você a não desperdiçar oportunidades! A começar por essa dica: vá tomar um cafezinho na Fofíssimo, coma um bolinho e duvido que o seu dia não vai ficar melhor! Dica de amiga, viu?

Fofíssimo Bolos

@fofissimobolos

Rua Professor Antônio Aleixo, 591 – Lourdes

 

Fotos: Florence Zyad

 

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Belo Horizonte / Dicas / Gastronomia / Turista'