Os limites da exposição da imagem pessoal nas redes sociais figuram constantemente como tema de debate entre os profissionais da área. É fato que a popularização dos smartphones fez crescer o número de usuários que diariamente compartilham o seu cotidiano em aplicativos, como o Instagram, sem nenhum tipo de filtro. E não estamos falando daquele toque vintage para deixar a foto mais bela.

Mas, em meio a todo esse excesso, há exceções. Dentre elas, está usar as mídias sociais para divulgar uma mensagem inspiradora que colabore, inclusive, para uma mudança de estilo de vida. Pode soar exagerado, porém, o fato é que algumas mulheres têm usado o Instagram como ferramenta de estímulo ao bem-estar. Por meio da rede social, elas colecionam likes e ganham milhares de fiéis seguidores constantemente.

Entre essas personalidades estão as musas do fitness, ou melhor, do ‘Instafitness’! São mulheres de corpos esculturais, adeptas de uma vida saudável, que utilizam as redes sociais na internet como um meio de propagar a boa forma física. Nesse espaço, elas dão dicas para quem busca uma rotina mais disciplinada. Mulheres comuns, como a baiana Gabriela Pugliesi e a carioca Carol Buffara, tornaram-se referência na rede e hoje fazem de seus lifestyles uma profissão.

Uma das precursoras dessa tendência é a modelo fitness mineira Bella Falconi. A “musa do abdômen trincado”, como é chamada pela mídia, é também nutricionista e personal trainer. Com nada menos do que 743 mil seguidores no Instagram, a belo-horizontina lembra que tudo começou como uma brincadeira. “Eu usava o aplicativo apenas para editar minhas fotos e tinha, no máximo, 90 seguidores. Mas sempre tive sede de dividir minhas experiências e de mostrar que não é preciso ser atleta profissional para conseguir um corpo bacana”.

Ao começar a postar sua mudança de rotina, Bella viu o número de seguidores se multiplicar milhares de vezes. Como consequência, foi convidada para estrelar propagandas e assinar linhas de produtos saudáveis. A modelo acredita que esse sucesso tenha vindo pelo fato de as pessoas se identificarem com a sua decisão de abraçar uma vida mais equilibrada. “Hoje recebo mensagens de pessoas dizendo que sou uma inspiração para elas e que se não fosse pelo meu post, não sairiam da cama para ir à academia”, orgulha-se.

Tamanha exposição faz com que Bella e tantas outras que falam para um grande público, inevitavelmente, estejam sujeitas as mais variadas formas de crítica. Mas a mineira garante que sabe lidar bem com a situação e jura ignorar os comentários maldosos. “Vivemos em uma sociedade em que os rótulos sobressaem até mais que a própria felicidade. As pessoas deveriam investir o tempo para melhorar a própria vida. Eu já me acostumei com isso. Na verdade, eu nem presto mais atenção nesse tipo de crítica, pois, se o fizer, não vivo”.

Inspirada por essa moda, a estudante de nutrição Ana Reis também usa a rede social como um meio de incentivo a uma vida saudável. No Instagram, Ana conta com pouco mais de 12 mil seguidores que acompanham sua rotina pelo perfil @projetovivabonita. “A ideia surgiu depois que eu entrei na faculdade. Durante o curso, uni o interesse pela nutrição a outras coisas que gosto. Sempre me perguntavam como eu tinha emagrecido, o que eu usava no cabelo ou o que eu comia. Por isso, decidi criar o #projetovivabonita e partilhar com mais pessoas meu estilo de vida”, explica.

Para a nutricionista esportiva Ana Cristina Ulhôa Rodrigues, o modo de vida saudável compartilhado na rede deve servir de incentivo para que a pessoa busque, com profissionais especializados, a melhor alternativa para si. “É imprescindível que se faça uma consulta nutricional individualizada, presencial e contínua para que o nutricionista possa investigar a real necessidade do paciente. A partir daí, é feito o planejamento alimentar para corrigir os problemas apresentados e estabelecer a meta desejada”, indica.

É claro que todo esforço físico deve ter acompanhamento profissional. Caso contrário, os riscos podem ser grandes, como alerta o personal trainer Leandro Moura. “O exercício físico feito de forma inadequada pode causar estiramentos, fraturas, problemas articulares e over trainning, condição causada pelo excesso de exercício. A prática inadequada pode acarretar alterações, como insônia, irritação, ansiedade e desmotivação. Por isso, é imprescindível que o primeiro passo para uma mudança de hábitos seja encontrar um profissional registrado pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF)”, ressalta.

E para quem se inspirou pelos perfis e deseja começar essa nova rotina, Ana Reis sugere: “Não espere o amanhã ou a próxima segunda-feira pra começar. Não protele o que se pode iniciar agora. Para tornar a experiência mais agradável, não caia na rotina. Invente, experimente treinos e modalidades diferentes. Coloque uma meta e desafie-se sempre”, conclui.

Esta matéria foi originalmente produzida para a revista Vox Objetiva

Uma Resposta para “Existe vida saudável no Instagram!”

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Beleza / Saúde'