Mais do que nunca, podemos afirmar com orgulho: Minas está na moda! Para quem conhece o talento dos nossos estilistas e a verdadeira arte produzida entre essas montanhas, tal afirmação pode até parecer óbvia. Mas, se ainda havia quem não tinha atentado o olhar para esse celeiro da moda, durante a temporada de desfiles do SPFW certamente foi positivamente surpreendido.

Isso porque a principal semana de moda da América Latina veio com um sotaque “mineirês” todo especial. O line up do inverno 2015 contou com nada menos do que oito talentosíssimos estilistas mineiros, que apresentaram uma moda com o melhor do nosso DNA: detalhista e primorosa.

Aos veteranos Ronaldo Fraga, Glória Coelho e João Pimenta, se juntaram os estreantes Victor Dzenk, Patrícia Bonaldi (Pat Bo), Gina Guerra (GIG) e Luiz Cláudio (Apartamento 03), além de Juliana Jabour, que voltou a desfilar nesta temporada. E aproveitando essa invasão super bem-vinda, perguntamos a esses estilistas: “O que é que o mineiro tem?“.  Confira:


Victor Dzenk: “Acho que temos um cuidado e um primor na hora de fazer a roupa que diferencia do restante. O mineiro tem o barroco correndo nas veias, essa técnica do feito à mão, do bordado… e isso reflete no produto”.


Ronaldo Fraga: “O mineiro é um ser urbano e provinciano. Eu espero que a gente nunca perca isso. E somos um bando de cafonas, que as pessoas de fora olham sem saber se é para gostar. Acho isso ótimo!”.


Juliana Jabour: “O mineiro tem bom gosto, né? Com certeza! Você pode viajar o mundo todo e os vitrinistas, programadores visuais das grandes lojas de departamentos são todos mineiros. E não podemos esquecer o antigo Grupo Mineiro de Moda que era muito forte. É uma terra fértil para talentos”.

Patrícia Bonaldi (Pat Bo): “O mineiro é detalhista e quando se fala em moda mineira se pensa muito na minúcia no fazer. Talvez por essa história do barroco ter se desenvolvido em Minas”.

Gina Guerra (GIG): “Acho que o grande valor do mineiro é que somos muito detalhistas. Isso vem do fato de sermos do interior, de muitas cidades pequenas, o que faz com que a gente pense mais nos detalhes, nas composições, na criação e na arte em geral”.


Luiz Cláudio (Apartamento O3): “Não sei se tem um segredo, mas as pessoas têm um encanto pela roupa feita em Minas. Isso a gente percebe pelos números, pelas vendas e pelo próprio Minas Trend, que é um grande salão de negócios, onde vai gente de todo o Brasil para conferir nossa moda. E temos nossa origem barroca! Eu mesmo, que sempre me achei clean, acabei de descobrir que também sou barroco”.

E que essa onda mineira só cresça a cada temporada. Afinal, sem modéstia alguma, Minas arrasa mesmo, né?

Crédito fotos: Zé Takahashi

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Moda / SPFW'