Ela exala simpatia. E foi com um grande sorriso no rosto que Mary Arantes nos recebeu em sua fábrica. Em meio a tantas reuniões, ela conseguiu encaixar a gente em sua agenda lotada, já que o site tinha data para ser lançado. Ficamos felizes com o carinho dela. Ao entrar em sua sala, vimos alguns colares que ainda não podem ser compartilhados, já que são peças que serão exibidas apenas durante o Minas Trend Preview. E falando em MTP, foi ele que nos levou até lá. É porque Mary agora é a diretora criativa do principal encontro de pré-lançamentos de moda do Brasil. Cargo mais do que merecido, né?

Surpreendida com o convite, a artista não esconde sua satisfação. “Foi uma surpresa imensa, eu jamais esperava! Nunca contei com isso, nem imaginava, nem sonhava”, disse. “Na hora que recebi o convite fiquei tão surpresa que fique muda, não falei nada. E todo mundo olhou pra mim e disse: você não gostou?”, completou com uma gostosa gargalhada.

Afinal, é um convite que realmente mexe com nosso imaginário. “Será que vou dar conta? Que tamanho vai ser isso? Vou conseguir conciliar com minha empresa?”. Estes e outros questionamentos surgiram na cabeça de Mary. Mas, paralelamente, veio aquele sentimento gostoso de reconhecimento. “Sabe quanto você sente que aquilo que você fez a vida inteira teve efeito? Alguém viu que eu era capaz. Eu mostrei serviço, dei minha cara a tapa, e deu certo. Mas, isso é porque faço meu trabalho com muito amor”, contou.

 

Performance da grife Mary Design durante a última edição do MTP

Quem irá trabalhar ao lado de Mary é o arquiteto Pedro Lázaro, que assinou a cenografia nos últimos três desfiles da estilista. Junto com Pedro, Mary pensou em uma maneira de levar para todos os ambientes da feira o projeto cenográfico que explore o tema do evento.

E muita gente questiona: como é substituir Ronaldo? E Mary diz que, na verdade, ela não sente que está substituindo o estilista. “Ronaldo Fraga é uma pessoa excepcional, que deu muito para feira”, afirma. Mas, deixa claro que vai fazer seu trabalho com o seu olhar, do seu jeito. “A moda muda o tempo todo, ela é cíclica, e a FIEMG queria esta renovação para o evento. Meu contrato é de apenas um ano. Pode ser que seja renovado, ou não. Pode ser que daqui um ano outra pessoa assuma meu cargo”, explica.

Como é cuidar de um evento deste tamanho e ainda planejar o seu desfile? “Meu tempo aqui na fábrica tem sido cada vez menor. No começo dediquei muito ao desfile de abertura do MTP, pois a relação é diferente. Se meu desfile der errado, ok. Mas, o do meu cliente não pode. E muita gente me perguntava se eu iria dar conta de desfilar. Foi então que decidi tirar férias e pensar no tema. A ideia custou a chegar… Mas, Deus é sempre lindo comigo e agora já está tudo pronto, está maravilhoso na minha cabeça”, conta Mary, cheia de expectativas.

O interessante é que mesmo com esta alma de artista, Mary diz que não sabe fazer nada sem um bom embasamento teórico. “Preciso ter argumentos para falar sobre minha coleção”. E foi por isso que ela contratou uma orientadora, que a ajudou passando textos de literatura, para que Mary compreendesse ainda mais o seu tema.

E você pode adiantar alguma coisa sobre a sua coleção? “Infelizmente ainda não. Mas, já está tudo definido. O Luiz Cláudio (Apto 03) irá ajudar na composição das roupas, Rodrigo Cezário vai cuidar do estilo no meu desfile e Mariana Sucupira no evento de abertura. Também posso dizer que meu desfile vai ser alegre, colorido! Depois de ler muitas pesquisas internacionais sobre o mercado brasileiro, cheguei a conclusão que gostamos é do sol, das cores. Nosso país é assim, não precisamos ficar inventando moda”, finaliza.

2 Respostas para “Entrevista: Mary Arantes”

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Entrevistas / Radar'