Um dos papéis mais interessantes da moda é sua atuação em causas relevantes para a sociedade. E é exatamente isso que o designer mineiro Rogério Lima, especializado em bolsas, propõe com a exposição “Habitantes Invisíveis”, uma das ações da 15º edição do Minas Trend.

Em entrevista, Rogério afirma que o conceito da coleção, que se transformou em exposição, nasceu de suas observações diárias. “Eu sempre notava os catadores de rua em seu cotidiano, trabalhando ou apenas perdidos na cidade, por isso quis retratar esse mundo nessa coleção que apresento no evento. O desafio foi estabelecer contatos para fazer pesquisas já que, por nunca serem notadas, essas pessoas acabam se acostumando com a solidão”, relata.

Para isso, o designer, que sempre explora materiais inusitados, como sacos de cimento e garrafas pet, se apropriou desse universo para criar bolsas únicas e com muita personalidade. Entre as novas matérias-primas, destaque para a ráfia, tecido rudimentar que deu origem a lindas mochilas e cobertores simples, que se transformaram em sofisticadas bolsas para o dia corrido da mulher moderna.

Além das bolsas, quem conferir a mostra poderá apreciar 60 fotos que retratam o universo dos moradores de rua e catadores de matérias reciclados. E para completar, dois vídeos documentam toda essa história.

Rogério Lima diz que pretende dar continuidade ao projeto. “O próximo passo é abrir oficinas de capacitação dessas pessoas. Afinal de contas, trabalhar com moda sustentável não é, apenas, escolher materiais recicláveis e não nobres, como costumo fazer, mas também oferecer condições para que essa indústria seja justa e gere empregos e oportunidades para todos”. É por essas e outras que somos fãs de Rogério.

Crédito fotos: Rica Guimarães

Piacesi Arquitetos Associados
Abatjour de Arte
Viniltec

Uma Resposta para ““Habitantes Invisíveis” por Rogério Lima”

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Cultura / Radar'