Casamento é o momento da noiva. Um dos dias mais sonhados pela mulher. Já que é assim, o visual conta muitos pontos e cada detalhe deve ser olhado com carinho.

E depois de escolher o principal, que é o vestido, é hora de buscar os complementos. Neste segundo momento é a vez dos acessórios, como brincos, sapato e a peça de cabeça. Durante muitos anos as tiaras no estilo princesa foram as mais requisitadas, mas de um tempo para cá, flores de tecido e outros adereços tem conquistado as mais românticas.

Um recurso interessante e que sai do lugar comum, é a opção da casquete, que surgiu por volta dos anos 40, sendo mais comum na Europa. Para Pedro Muraru, conceituado criador de acessórios para noivas em Belo Horizonte, esta peça é como um chapéu. “Existem diversos formatos e tamanhos. Alguns sem abas, com ou sem voilletes. Normalmente são usadas na lateral da cabeça, levando em conta o formato de rosto da mulher e as proporções adequadas ao vestido escolhido”, explica.

O horário do casamento também é algo que deve ser levado em consideração para a escolha deste adorno. Segundo Pedro, “acessórios maiores e com formatos mais excêntricos, são usados geralmente durante o dia, até às 18h. À noite as peças tendem a ser menores e podem ou não ter brilho. Neste caso, já se traz o voilletes cobrindo os olhos, dando um ar de mistério”, completa. E atenção: a noiva não deve ficar escondida!

Um exemplo recente é o da miss Rayanne Morais, que se casou com o cantor Latino nesta semana (veja foto aqui). Ela optou por uma peça delicada e ficou linda! Observe como este tipo de adereço confere um ar retrô. O visagista Mateus Marques defende que a volta das casquetes retoma um charme extra a cerimônia.

Mateus, expert em analisar perfis e apresentar boas ideias para compor um visual harmonioso, dá a dica: “como o acessório dá destaque a cabeça da noiva, é muito importante prestar atenção aos outros itens do look. O vestido, por exemplo, precisa ser mais discreto e clássico para que a produção tenha equilíbrio”. Ele ainda ensina que a colocação da peça deve ser no topo ou na lateral da cabeça: “sempre aconselho noivas com o rosto redondo a utilizar o acessório no centro da cabeça. Já as que possuem o rosto mais fino, podem abusar da casquete na lateral“. Adoramos essa dica!

Cerimônias feitas ao ar livre super combinam com um tema mais bucólico, com carinha vintage. Noivas que optam por casquetes em casamentos assim, sempre fazem uma ótima escolha!

Mas, como montar o penteado se for usar esse tipo de acessório? Analise as imagens e repare que a maioria das noivas optam por fazer um cabelo preso. No entanto, isso não é regra. Mateus também deixa outro conselho: “assim como para o véu tradicional, prefiro usar o casquete com o cabelo preso, principalmente coques mais baixos, que complementam a peça. Entretanto, já vi noivas saírem do salão lindíssimas usando o acessório com um look meio preso. Nesse quesito, a vontade da noiva vem sempre em primeiro lugar”. Porém, é importante sempre escutar a opinião de profissionais para ter o melhor resultado!

Convidadas também podem usar casquetes! Eventos diurnos permitem peças assim para todas as mulheres. E para provar o quanto o acessório é bem-vindo (e difundido na Europa), veja como Kate Middleton não dispensa usá-lo. Ela é sempre uma boa fonte de inspiração quando falamos em elegância.

E aí? Gostou das dicas? Quem sabe você experimenta e gosta desta opção para o seu grande dia?

10 Respostas para “Casquetes para casamento!”

  1. Odila de Fátima

    Sou madrinha de casamento e gostaria imensamente de saber se posso usar uma casquete preta e discreta, com vestido tomara que caia, longo, azul escuro, sem brilho e muito elegante. O casamento será as 20:00hs. Cerimônia será União Estável numa casa de festas.
    Att,
    Odila de Fátima – opassbar@gmail.cm

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Casamento / Tendências'