Sophie Charlotte é só alegria. Também, pudera. Além de namorar o gato Malvino Salvador, a atriz ainda vive uma fase de enorme sucesso profissional. Este reconhecimento é culpa da Amora, sua personagem em “Sangue Bom” que, em apenas um mês, já conquistou o público brasileiro.

E como já falamos por aqui, há alguns dias Sophie fez uma passagem rápida por Belo Horizonte. A atriz veio conferir a reinauguração da Arezzo, no DiamondMall, e provou que estilo e bom gosto ela tem de sobra. Para participar da festa, Sophie investiu em um vestido/chemisier super charmoso, da Ateen. A peça traz o tom burgundy, hit da temporada, e pode ser uma ótima opção para quem quiser fugir do pretinho básico. Para arrematar, sandália gladiadora (linda!) e clutch, ambas da Arezzo, claro.

Durante a festa, Sophie contou para o Fashionistando que, para criar a nova “it girl” do momento, ela precisou navegar por muitos e muitos blogs de moda. “Eu pesquisei muito para entender de onde veio este fenômeno de it girls. E o mais rico deste estudo foi ver que é possível identificar os diferentes tipos de blogueiras, isto é, tem as de Minas, as cariocas, as russas, as de Paris… e essas meninas conseguem representar o estilo de cada lugar”, conta. “Outra coisa que chama minha atenção é a maneira como elas influenciam no estilo de vida da pessoas”, completa a atriz.

E para assumir o novo papel, Sophie também precisou fazer uma mudança radical: cortar as madeixas. “Depois que fiz o filme Serra Pelada, que ainda vai entrar em cartaz, meu cabelo estava precisando de um help. E aí o pessoal veio com esta ideia do cabelo mais curto para a Amora. Foi ótimo porque garantiu um visual moderno, com leveza, e, principalmente, ajudou a mudar a forma como as pessoas me viam”, explica, animada com a transformação. “Eu nunca tinha tido cabelo curto, foi uma mudança maravilhosa. Além disso, casou muito bem com o figurino. Até o jeito da Amora mexer no cabelo já faz parte da personagem”.

E a gente termina com uma ótima dica de Sophie: “antes da Amora eu achava que tinha que correr atrás de um modelo de corpo e visual perfeito. Mas, isso não existe. É preciso ser uma mulher que se conhece e se entende, a ponto de valorizar o que você tem de melhor. Por exemplo: eu não tenho muito busto, ao invés de lutar contra isso e usar mil bojos, decidi assumir isso”. Que tal colocar em prática, assumir quem você é e valorizar seus pontos fortes?

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Moda de Rua'