Nostálgica por natureza, a moda vira e mexe bebe na fonte de águas passadas e ressuscita antigas tendências reelaboradas e adaptadas à realidade tecnológica e social atual. A bola da vez é a década de 1980. Não é preciso dizer que a chamada (economicamente) “década perdida” está mais “reencontrada” do que nunca.

Em cartaz nos cinemas nacionais, o filme musical “Rock of Ages” retrata o cenário glam rock dos anos 80. “Aqui é o Meu Lugar”, outro filme em exibição, tem o ator Sean Penn interpretando Cheyenne, um roqueiro oitentista inspirado em Robert Smith, líder e vocalista do grupo inglês The Cure.

A cultura HIP HOP também é homenageada com a febre dos sneakers. Uma série de bandas e músicos dos tempos do new wave está prevista para se apresentar no Brasil ainda este ano, como Tears for Fears e Madonna. E as referências não param por aí. A TV por assinatura está repleta de reprises e remakes dos anos 1980, a exemplo do seriado Dallas e Thundercats.

Mas, vamos ao mundo da moda. A década do movimento punk inglês e da música POP está mesmo em alta. Alexandre Herchcovitch se inspirou nela para produzir sua coleção verão 2013. Assim como fez a marca de beachwear Triya.

Para o produtor de moda e stylist Ivan Cavalcanti é muito fácil perceber essa influência na moda e no comportamento das pessoas. “Acredito que isso possa interferir no espírito dessa estação e também que essa moda libera as pessoas de alguns paradigmas, tornando-as mais ousadas”, analisa.

Os códigos já ganharam as ruas: o estilo sportswear deixa de ser exclusivo das academias para virar streetwear. Os dolphin shorts, microshorts com pegada esportiva, ganham tecidos nobres e toque de sensualidade com fendas laterais. Materiais plastificados e o acrílico ganham status contemporâneo. A cintura ampulheta, símbolo da mulher poderosa, que ganhou o mercado de trabalho na década dos Yuppies, é expressa através da saia lápis.

As calças estampadas, agora chamadas de statement trousers, são hit do momento. Cores cítricas e tons neons injetam vigor a um ritmo de vida cada vez mais acelerado.

Direto do gênero punk, as tachas e spikes recobrem o fôlego e seguem mais uma temporada. Cós alto e barriga de fora, blusas cropped, camisetas com estampa de banda, minissaia, look total jeans, blazer boyfriend – longo e com ombreiras – e peças masculinizadas refletem o espírito da década considerada por alguns fashionistas como cafona.

Nos acessórios, temos a volta dos cintos envernizados, o surpreendente revival da bota branca, o scarpin de bico fino, must have da temporada, e os inquestionáveis óculos espelhados. Os cabelos apresentam cortes assimétricos e recebe influência punk, podendo ser semirraspados ou pintados em cores inusitadas, como azul, verde e pink.


Mesmo contendo elementos excêntricos, o uso da moda oitentista pode ser sutil, com a opção da utilização de detalhes e pontos de luz. Ivan Cavalcanti observa que a mulher brasileira é encantada por cores, acessórios chamativos e estampas fortes, sendo bem intensa a absorção dessa tendência, que mesmo retrô, é super jovem.

De acordo com o stylist, é interessante misturar estampas, cores e maxi acessórios. “Gosto muito de pitadas e pontos de luz, da mistura de cores cítricas e fortes. Detalhes nos ombros também fazem toda a diferença”, ensina. E ele completa com a dica: “o maior erro é copiar looks de outras pessoas, pois nem sempre o que funciona nas passarelas ou nos outros, vai funcionar para você. O que devemos fazer é adaptar as tendências ao nosso estilo de vida e desejos pessoais”.

Onde encontrar?

Juliana Jabour | Iódice | Alexandre Herchcovitch | Skazi| Paula Bahia | Luiza Barcelos | ATEEN | Dress To | Animale | Maracujá | Patogê | Chilli Beans | Triya

 

2 Respostas para “A volta dos anos 1980!”

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Moda / Tendências'