O segredo para ter um guarda-roupa eficiente é ter a seguinte proporção de peças: 50% de peças clássicas, 40% de acessórios e apenas 10% de peças de modinha (fast fashion). Isso significa que não é preciso comprar todas as tendências da moda e acumular uma infinidade de roupas!

Para conseguir criar produções interessantes e nunca ter aquele ataque de pânico sem saber o que vestir, o ideal é ter um armário composto em sua maioria por peças clássicas. Afinal, ela é atemporal, resiste às mudanças da moda, é discreta e vem em cores neutras. Por isso, não correm o risco de enjoar e ficar datadas.

Como você vai conseguir usar muitas vezes, vale a pena investir em peças de boa qualidade, que te deixarão sempre elegante. Algumas peças que fazem parte deste grupo: calça de alfaiataria, blazer, camisas, vestido tipo coquetel, calça jeans reta, jaqueta de couro, terninho e saia lápis.

Mas, só peças clássicas deixariam seu guarda-roupa sem graça e caretinha. Para dar um toque de charme e deixar seu visual com uma cara nova, entram em cena os acessórios! Por terem um preço bem mais acessível e não ocuparem muito espaço, vale a pena ter uma boa quantidade deles no seu closet. Lenços, colares, brincos, pulseiras, chapéus, cintos, sapatos, bolsas e pashminas são fundamentais para tirar a monotonia de suas produções! Os acessórios é que transformam uma combinação simples em um look incrível.

Para ficar moderna e transmitir informação de moda, vale incluir algumas peças que carregam informação de moda. Neste caso, é importante ter certeza que a tendência combina com o seu estilo e valoriza seu tipo físico. E nada de exagero: no máximo 10% do seu guarda-roupa deve ser de peças com pegada fashionista!

 

Mais sobre 'Como usar? / Moda'