Fernanda Yamamoto levou o universo da dona de casa dos anos 50 para a passarela. Com uma coleção feminina, repleta de florais e poás, a estilista retratou estampas facilmente encontradas em uma cozinha, como toalhas de mesa e cortinas.

Entre os tecidos utilizados, um chamou a atenção em especial e é apontado por Yamamoto como a grande inovação da coleção: uma base plastificada com bolinhas amarelas, que parece uma cortina de banheiro, sendo que, por baixo, foi utilizado um tapete antiderrapante. Criatividade pura, né? Na cartela de cores, tons frescos como lilás, verde e amarelo.

E para quem acha que esse cotidiano caseiro não faz parte da vida de uma estilista bem sucedida, Yamamoto surpreende: “me mudei recentemente e, apesar de não ser de ficar muito em casa, essa realidade acabou fazendo parte da minha vida. Isso, sem dúvidas, acabou influenciando essa coleção, que foi elaborada depois de conversas com um amigo artista plástico”.


Entre os modelos preferidos da estilista, ela aponta os últimos looks bordados, que também foram os mais elaborados. Trabalho, aliás, foi o que não faltou nos últimos três meses em seu ateliê. “Essa temporada foi especialmente corrida. Foram dias muito intensos, com toda a equipe trabalhando até meia noite e finais de semana. Demoramos a receber os tecidos e acho que a mudança nas datas da semana de moda também acabou complicando um pouco”, explicou Fernanda.

Mas, toda correria e noites mal dormidas valeram a pena. “Saio daqui super satisfeita, pois conseguimos colocar na passarela a coleção exatamente do jeito que foi planejada”. Sem dúvidas, uma bonita – e inusitada – homenagem às donas de casa, não acha?

[nggallery id=110 template=galleryview images=0]

Deixe uma Resposta

Mais sobre 'Moda / SPFW'